Acelere sua pesquisa utilizando o RNA como biomarcador


O exame de proteína como biomarcador com técnica de imuno-histoquímica (IHC) é uma abordagem amplamente utilizada e aceita para diagnóstico, prognóstico e desenvolvimento terapêutico para doenças clínicas. No entanto, a oferta de anticorpos com qualidade e especificidade suficientes para esses ensaios é limitada. Imunohistoquímica, IHC, é uma técnica desafiadora e trabalhosa que pode gerar resultados questionáveis.

Com as recentes descobertas sobre os ácidos ribonucléicos, RNAs, como atividade catalítica de RNAs não codificantes, lncRNA, microRNA, circRNA, nossa compreensão sobre esta macromolécula e sua importância nas vias de sinalização está em constante evolução.

Isso criou uma mudança fundamental na forma como os pesquisadores agora vêem "o dogma central" e está ficando cada vez mais claro que o RNA é um elemento-chave em uma infinidade de atividades celulares normais ou relacionadas a doenças, e essa revelação possibilitou o uso do RNA como biomarcador.

Baixe o folder para saber mais sobre:

• O que faz um biomarcador valioso.

• Vantagens e armadilhas dos métodos existentes para a análise rotineira de biomarcadores.

• Como a utilização do RNA como biomarcador é alcançada através dos mais recentes métodos de análise de RNA, como a tecnologia RNAscope®.